Sumário

Transformação digital no RH: modernizando processos, ferramentas e cultura

transformação digital

A transformação digital veio para trazer mais inovação, produtividade, economia e valorização do capital humano. Ou seja, promovendo uma completa revisão sobre como estamos fazendo negócios.

Porém, muito se engana quem pensa que essa tecnologia é exclusiva para criação de aplicativos novos ou para o setor de TI. O setor de RH também é fortemente impactado e beneficiado.

Aliás, a transformação digital coloca ainda mais o RH em posição estratégica dentro da empresa.

Então, vamos entender melhor como a tecnologia está modernizando o setor? Continue lendo!

O que significa a transformação digital no RH?

Quando falamos de transformação digital estamos buscando integrar a capacidade humana com a tecnologia. Assim, ao automatizar rotinas operacionais com uso de ferramentas digitais temos um ganho absurdo de produtividade, redução de custo e agilidade nos negócios.

Além de que a transformação digital permite que o capital humano seja valorizado e novas inovações e negócios sejam criados.

Como a Deloitte demonstra em seu relatório das tendências mundial para o RH, as empresas agora precisam de 3 novos conjuntos de atributos. Um deles é o potencial, que cria um ambiente que maximiza a capacidade de pensamento crítico e criatividade em um mundo de máquinas.

Assim, incrustado na transformação digital temos a automação de rotinas para liberar a capacidade humana para ser utilizada de modo crítico e criativo. Assim, gerando novas oportunidades e inovações.

Nesse sentido, vamos imaginar a seguinte situação: você precisar controlar a jornada de trabalho da equipe, afinal você é responsável pelo cálculo de horas extras. Contudo, na empresa há em torno de 50 pessoas e você faz tudo através do excel. 

Ou seja, levará um bom tempo para conseguir fechar a folha de pagamento. Ademais, há um alto risco de ter algum erro. Porém, com a transformação digital nós veríamos essa etapa sendo feita de maneira automática por um software de controle de ponto digital.

Dessa forma, você estará mais livre para focar na resolução de problemas complexos e dar atenção aos projetos de grande impacto.

Quais são os impactos na empresa e na cultura?

Os impactos da transformação digital engloba toda a companhia, desde da área operacional, finanças até o RH.

Por exemplo, o processo de recrutamento e seleção mais automatizado. Em que é possível encontrar candidatos mais alinhados com os requisitos com menos custos e tempo.

Atualmente a transformação digital parou de ser uma ideia revolucionária; ela é o básico para todas as empresas. Ao passo que os impactos na produtividade e custos são enormes, negócios que não se adaptarem serão deixados para trás em um piscar de olhos.

Entretanto, ainda vemos diversas empresas focando seus investimentos em tecnologia em outras partes do negócio e esquecendo do RH.

Nesse sentido, temos uma cultura em que cada setor quase que operam independentes dos demais. Porém, ao aplicar as ferramentas digitais no RH vemos a empresa como um todo se tornando mais transparente e ágil na comunicação.

De tal maneira, a cultura organizacional pode ser impacta de modo que todo o negócio adote a mentalidade de fazer tudo de maneira otimizada, eficiente e integrada. Ou seja, a criatividade, a capacidade de resolução de problemas e proatividade ganham ainda mais destaque.

Os benefícios da automação de processos

Como benefício da transformação digital vemos diversas rotinas sendo automatizadas, o que traz para o setor:

  • Automação: o impacto claro da transformação digital é automação de diversas tarefas. Assim, processos manuais serão feitos por máquinas pela fração do tempo e recurso, trazendo mais economia 
  • RH com base em dados: os dados permitem que os gestores façam escolhas precisas. Ou seja, é abandonado a cultura do achismo para uma mentalidade de decisões fundamentadas em dados, métricas e indicadores.
  • Redução de problemas: a automação permite que tarefas repetitivas e cálculos possam ser executados no menor tempo possível e com o máximo de precisão. Assim, o setor de RH não precisará ficar preocupado se tem algum erro na folha de pagamento (que pode acionar problemas trabalhistas), pois a máquina fará tudo.
  • Aumento da produtividade: com o colaborador dispensado de ficar fazendo tarefas repetitivas, ele poderá focar nas tarefas complexas, que precisam de uma capacidade criativa e estratégica para lidar.
  • Melhoria contínua: a tecnologia promove um ambiente que visa sempre estar aprimorando os processos.

Transformação digital na prática

Mas, então como podemos ver essa maravilha toda ai prometida pela “transformação digital” no RH? Ou isso é só um papo bonito?

A transformação digital é uma realidade, não apenas um ideal a ser vislumbrado. Na nova economia, apenas negócios que estejam sempre buscando fazer os processos com mais eficiência e com ajuda da tecnologia prosperam.

Por isso, elencamos três aspectos proeminentes quando falamos de um RH mais digital.

#1 Automação de processos operacionais do RH

Primeiramente temos a automação de processos rotineiros. Algum dos processos que podem ser automatizados atualmente são:

  • Primeira triagem de currículos;
  • Qualificação de colaboradores no eSocial;
  • Cálculos de férias;
  • Escalas de horário;
  • Folha de pagamento

Além disso, é possível fazer uma integração com as demais partes da empresa. Por exemplo, fazer a comunicação direta com o setor financeiro. De modo que os valores da folha de pagamento para que os depósitos possam ser rapidamente programados. Assim, nada de ficar perdendo prazos do GPS, ter que pagar multa e os dois setores ficarem jogando a batata quente pro outro.

#2 Gestão da Informação e Métricas

Qualquer setor de RH se apoia em algumas métricas. Mas, é complexo conseguir mensurar certas informações. Entretanto, com o uso de ferramentas digitais é possível ter um volume de informação maior, que gerar melhores indicadores e insights para os gestores.

Por exemplo, é possível acompanhar taxas de atrasos e faltas durante as semanas. Podendo verificar qual dia possui mais relatos de atraso/falta e buscar entender o que está causando isso. Ou seja, os dados conseguem identificar os pontos onde precisa de mais atenção.

O mesmo podemos observar no acompanhamento nas taxas de produtividade, que são muito mais facilmente calculadas por softwares.

Além disso, vemos um grande impacto na Gestão da Informação. Ao passo que com Microsoft Teams ou Slack, para citar dois exemplos, é possível gerenciar o conhecimento e informações cruciais para apoiar melhores decisões futuras de maneira prática.

#3 Controle de Ponto

Sem sombra de dúvidas o controle de ponto dos colaboradores é um dos aspectos que pode consumir muito tempo do setor de RH. 

Com a transformação digital vimos o surgimento de aplicativos, como da TradingWorks, que permite esse controle de ponto de maneira muito mais fácil. Além de cumprir com a legislação, esse tipo de plataforma digital consegue executar diversas outras atividades. Por exemplo, o cálculo de banco de horas, horas extras, acompanhar o sobreaviso entre outros.

Consequentemente, o fechamento da folha de ponto é feita em instantes com taxas mínimas de erros.

Se ainda não sabe como o controle de ponto eletrônico beneficia seu negócio, temos um infográfico gratuito te explicando tudo. Para baixar basta clicar aqui.

Conte pra gente, como seu setor e sua empresa estão lidando com o forte avanço da transformação digital?

 

Autor do conteúdo:

Edgar Henrique

Edgar Henrique

Chief Product Officer da TradingWorks e especialista em Gerenciamento de Projetos, BPM, Mapeamento de Processos, Scrum, PMP, Bizagi, CDIA+, Kofax, VB.NET, C#, VB6, SQL Server e MS Project.

Mais conteúdos do blog